estrogonofe-cogumelos
Legumes & Verduras

Já entrou no TOP 5 de 2014: Estrogonofe de Cogumelos!

Você que sempre foi acostumado a comer ESTROGONOFE, com arroz branco e batata palha e SEMPRE achou o prato mais comum de todos, está redondamente enganado. Saiba que aqui no Brasil, lá no final da década de 70 e durante os anos 80, quem queria ser chique servia STROGONOFF  aos convidados – e isso valia para os jantares mais requintados até as super festas!

Aí, como toda comida que um dia já foi chique, hoje é brega. Assim como o tomate seco, o salmão, a alface americana, o carpaccio, gelatina colorida (sim, chocante né?) e outros muitos pratos/comidas, o STROGONOFF caiu nas graças do povo. Resultado? Nem o nome se salvou, abrasileiraram o querido STROGONOFF para o ESTROGONOFE. E repare, hoje o estrogonofe marca presença apenas em menus mais “simples”, bem comida do dia-a-dia.

Morena Leite, chef do restaurante Capim Santo inovou e sambou na cara de muita gente fresca. Ela simplesmente pegou o brega estrogonofe e deu um banho de modernidade no mesmo. Começou trocando a carne por cogumelos (shitake, paris e shimeji), depois dispensou o creme de leite e colocou coalhada seca e simplesmente limou a batata palha, dando espaço para os chips de batata-doce.

Pronto, salivei loucamente. Resultado? Uma ida ao supermercado, três bandejas de diferentes tipos de cogumelos e duas batatas-doce. De quebra um desvio até uma casa árabe.

Beijos, o ESTROGONOFE de cogumelos entrou na minha lista dos TOP 5 de 2014. E olha que o ano nem começou direito!

Para 4 pessoas:

  • 1 bandeja de cogumelo paris fresco
  • 1 bandeja de shimeji fresco
  • 1 bandeja de shitake fresco
  • 1/2 cebola picada
  • 1 dente de alho amassado
  • 2 colheres de sopa de vinho branco (o que tiver na geladeira. Como diria a minha mãe “um bem baratinho”)
  • 1 tomate picado
  • 200g de coalhada seca (se não gostar do azedinho, fique com o convencional creme de leite)
  • 1 colher de sopa de mostarda de dijon (sempre de boa qualidade. Uso e abuso da Maille)
  • 1 colher de sopa de ketchup
  • 1 colher de café de páprica picante
  • 2 conchas de caldo de legumes
  • Azeite
  • Sal e pimenta do reino a gosto

NÃO lave os cogumelos, passe apenas um paninho umedecido. Quando os cogumelos entram em contato com água eles agem como esponjas e sugam muito líquido. Na hora de cozinhar é um horror. Depois de limpar e tirar qualquer resíduo de terra que possa ter, retire os cabinhos (apenas do shitake) e corte em fatias. Separe.

Pique a cebola, o tomate e amasse o alho. Reserve.

Em um frigideira quente, coloque um fio de azeite e comece refogando a cebola. Quando ela estiver ficando transparente, adicione o alho. Não deixe o alho queimar, ok? Adicione todos os cogumelos fatiados e refogue rapidamente. Jogue o vinho branco e continue mexendo. Acrescente o tomate picado e continue refogando. Misture a mostarda, o ketchup e a páprica. Em seguida, coloque a coalhada seca e mexa bem. Acrescente as duas conchas de caldo de legumes Acerte o sal e adicione pimenta do reino se quiser.

Para os chips de batata-doce:

  • 2 batatas-doce
  • Azeite
  • Sal

Pré-aqueça o forno a 180º.

Lave bem a batata-doce, pois, os chips serão feitos com a casca. Com a ajuda de um mandolin (= fatiador de legumes), corte FINAS rodelas de batata-doce. Gente, tem que ser FINA mesma, caso contrário a fatia não ficará crocante e não poderemos chamar o prato de CHIPS. Ok?

Em uma assadeira, disponha as rodelinhas lado a lado. Com a ajuda de um pincel, molhe todas as rodelas com azeite (não precisa lambuzar). Polvilhe com sal e coloque para assar por aproximadamente 30 a 40 minutos.

Retire do forno quando elas estiverem douradas e espere uns 5 minutos antes de servir, assim elas ficarão crocantes.

Sirva com arroz branco, integral, selvagem, vermelho. Isso fica a sua escolha!

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment