bolo-formigueiro
Bolos

Mil e um pontinhos: Bolo Formigueiro

Como já contei em alguns post do blog, a minha infância teve gosto de bolo fofinho! A grande  responsável por isso foi a minha avó, Dona Julia, que reproduzia com maestria toda e qualquer tipo de receita na sua cozinha. Eu disse bolo fofinho, porque raramente ela colocava cobertura nos bolos (tirando o de cenoura, claro!). Inclusive, acho que ela foi uma das responsáveis pela minha aversão a chantilly, pasta americana, marshmellow etc. No final das contas, sempre acabo escolhendo o mais simples de todos. Literalmente, sem firulas.

Antes de fazer o horário integral, estudava meio período e para não ficar em casa fazendo nada, minha mãe me levava para a casa da minha avó. O lanche da tarde era sempre uma delícia! A regra era muito simples: a cada semana, uma surpresa diferente. Para me receber ela preparava biscoitinhos de polvilho, pães de queijos, queijadinha, bolo de cenoura, fubá, laranja e muuuitas outras coisinhas deliciosas! De todos os bolos, tinha um em especial que eu ficava encantada. Que bolo era esse? O formigueiro.

Achava o máximo comer um bolo branquinho e todo salpicado de pontinhos marrons. Era um misto de prazer, inocência e diversão. Todo vez que ela me servia uma fatia desse bolo, eu conseguia passar horas – senão dias – imaginando como é que ela conseguia fazer um bolo tão legal como aquele! Que tipo de técnica ultra-blaster-hiper-mega ela utilizava? Claro que eu não me aguentava e perguntava como ela fazia aquilo. E a resposta era sempre a mesma, “um dia eu te conto o meu segredo”.

Cresci e descobri que a mágica era super simples: um saquinho de chocolate granulado e nada mais!
Bolo formigueiro é doce na medida certa, fofinho, perfeito para o café da tarde, café da manhã… Ou então, do meu ponto de vista, para comer a qualquer hora do dia!

Separe um saquinho de chocolate granulado e vem comigo!
Para um bolo formigueiro:

  • 4 ovos em temperatura ambiente
  • 1 pitada de sal
  • 1 1/2 xícaras de açúcar
  • 4 colheres de sopa de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 1 xícara de chá de leite
  • 2 ½ xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 70g de chocolate granulado
  • 2 colheres de café de amido de milho (maizena)

Pré aqueça o forno a 180º. Deixe a forma do bolo untada e enfarinhada, reserve.

Comece separando as claras das gemas. Bata as claras em neve com uma pitada de sal até elas ficarem duras. Adicione o amido de milho e bata rapidamente apenas para misturar. O amido mantém as claras em neve firmes até a hora em que você for usar. Separe.

Junte a manteiga em temperatura ambiente, o açúcar, as gemas e bata até formar um creme homogêneo.

Adicione o leite e metade da farinha. Bata um pouco. Adicione o resto da farinha e bata novamente. Certifique-se de que não ficou nada nas laterais da tigela e, caso tenha ficado, raspe com uma espátula. Bata por mais um tempo até incorporar bem todos os ingredientes. Retire da batedeira e misture o chocolate granulado.

Fora da batedeira e com a ajuda de uma espátula de silicone (ou fouet), adicione 1/3 das claras em neve e incorpore à massa. Adicione o resto das claras e mexa cuidadosamente. Isso fará com que a massa fique aerada e o bolo bem fofinho.

Por último, adicione o fermento e misture rapidamente.

Despeje a massa na forma previamente untada e enfarinhada, e espalhe. Asse por aproximadamente 40 minutos, ou então, até enfiar um palito na massa e ele sair seco.

Dica: depois de colocar a massa no forno, NÃO ABRA  a porta de jeito nenhum pelos próximos 30 minutos. Existe um tempo mínimo de cozimento, e quando ele é interrrompido o ar quente se dispersa e a massa acaba murchando.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment