risoto-funghi
Risotos

Para facilitar a vida: Risoto de Funghi com Vinho do Porto

Do meu ponto de vista, risoto é um prato que se adapta a diversas situações e especialmente, paladares. Dificilmente você encontrará uma pessoa que torça o nariz quando você lhe apresentar um belo prato de risoto. Esse é o tipo de coisa que você pode servir em um jantar para amigos ou em uma situação mais intimista, no almoço quando bate aquela preguicinha e assim em diante. Tendo o arroz certo em mãos, o resto é batata! Se não quiser nada muito arrojado e diferenciado, é só abrir a geladeira e colocar a cabeça para criar. Voilá, a mágica está feita!

O risoto é o típico prato principal fácil de preparar, além de não exigir muito da cozinha e de mil e um utensílios especiais. Apesar de não se enquadrar no termo “comfort food”, eu não vejo melhor definição que essa. É gostoso, cremoso, prático e dá aquela sensação aconchegante logo na primeira garfada. Tirando o fato de que sustenta muito! Não precisa de acompanhamento, ele por si só já é a estrela da refeição!

Versátil vai bem com tudo, é só saber combinar! Legumes, carnes, peixes, vegetais, grãos, queijos. E quanto ao vinho? Tinto, branco, do Porto. Pasmem, até risoto de cachaça eu já fiz! E estou louca para testar outras versões etílicas.

Esse eu preparei exatamente com vinho do Porto porque não tinha nenhum vinho para cozinhar vagabundodisponível. Funghi é algo que nunca falta na nossa despensa, minha mãe é fanática por eles! E arroz arbóreo também, sempre mantemos uma caixa ou duas de reserva. O sabor ficou bem diferente do habitual por conta do vinho do Porto. Ficou menos pesado que o normal e levemente adocicado. Achei a mistura BEM interessante e super recomendo!

Se estiver em busca de sucesso absoluto, é só escolher um bom vinho… E uma ótima companhia!

Prontos?
Para 3 pessoas:

  • 1 xícara de chá de arroz arbóreo (uso o La Pastina)
  • 1/2 cebola pequena picada em cubinhos
  • 1 1/2 de xícara de chá de funghi secchi
  • 1 1/2 colher de sopa de manteiga
  • 1/2 xícara de chá de vinho do Porto
  • 1 tablete de legumes pronto
  • 1L de água
  • Sal a gosto
  • Pimenta a gosto

Comece hidratando o funghi em água quente por aproximadamente meia hora. Quando ele estiver macio, pique com a ajuda de uma faca ou de uma tesoura própria para cozinha (eu acho mais fácil essa segunda opção). Coe a água e reserve-a separada dos funghis.

Dissolva em 1L de água quente o tablete de legumes. Reserve em fogo baixo. Em uma panela quente, derreta a manteiga e refogue a cebola. Quando ela ficar transparente, adicione o arroz e refogue mais um pouco.

Adicione os funghis reservados e continue refogando por mais uns três minutos. Despeje o vinho tinto e mexa até ele evaporar completamente.

Incorpore duas conchas do caldo de legumes quente ao arroz com funghi. Mexa um pouco e deixe o arroz cozinhar. Quando ele começar a secar, adicione mais duas conchas, mexa e deixe cozinhar. Faça isso em fogo baixo até o arroz cozinhar completamente e ficar al dente. Não queremos o arroz empapado! Quando estiver quase pronto, adicione uma concha da água reservado (dos funghis) e espere secar.

Acerte o sal e a pimena. Se quiser, coloque mais uma colher de sopa de manteiga para dar brilho e um pouco mais de cremosidade ao risoto.

Sirva IMEDIATAMENTE.

Dica: não fique mexendo o risoto o tempo todo, isso faz com que ele solte muito amido e deixe o arroz super empapado e os grãos quebrados. Contrariando o que muita gente diz, não é necessário! Só aconselho que você vá monitorando de perto o arroz, concha após concha, até chegar no ponto “perfeito”. NÃO LAVE DE JEITO NENHUM o arroz, caso contrário, você não extrairá toda a cremosidade que queremos.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment