waffles-ganache-chocolate
Waffle, Crêpes & Panquecas

OMG!!! Alerta de gordice: Waffles com Ganache de Chocolate e Banana

Quando eu era pequena, minha mãe sempre dizia para o meu irmão e eu a importância em saber dividir as coisas. Logo, se o meu irmão comprou uma máquina de waffles ela também pode ser considerada minha. Certo?

Quando meu irmão apareceu em casa contando a nova aquisição DELE e para a casa DELE, eu – literalmente – quase tive um treco. Sempre quis ter uma máquina de waffles mas nunca tive coragem de investir em uma. Você sempre pensa que vai usar uma, duas, três vezes e depois deixar largada no armário ocupando espaço. Tentei convencer minha mãe a fazer isso por mim, porque né, se fosse ela comprando e não usando, a culpa não cairia sobre a minha pessoa. No entanto, nunca obtive sucesso com os meus discursos de como seria interessantíssimo produzir waffles na nossa cozinha.

Para quem não sabe, os waffles surgiram na Europa e da lá conquistaram o resto do mundo por que será?. Tanto é que apesar da cultura disseminada por outros países europeus como Holanda, Alemanha e França, a Bélgica hoje leva o título de “especialista no assunto”. E eu concordo com isso. Inclusive, na Bélgica o que conhecemos como waffles leva o nome de “gauffre”, cada uma com as suas devidas variações (lyonnaise, de Liège etc).

Quando adolescente, tive o prazer de conhecer duas cidades belgas com a minha família: Bruges e Bruxelas. Em ambas, eu provei os chamados Belgian Waffles vendidos em barraquinhas de rua bora colocar a culpa nos hormônios da adolescência. É uma lou-cu-ra. Com muito chocolate, morango, chantilly, açúcar, sorvete. E se você está pensando que a quantidade de cobertura é normal, você está redondamente enganado. É uma montanha de calorias gostosuras. Ou seja, uma verdadeira perdição.

Como essa foi a minha primeira receita de waffles, não quis arriscar muito. Fiz uma “massa base” para waffles doces (sim, existem variações). Nada de misturar frutas, gotas de chocolate, baunilha, canela etc. Apenas ela, purinha. Pronta para receber uma cobertura doce. Escolhi como topings uma ganache de chocolate ao leite e bananas cortadas em rodelas. Além de ser fácil, são ingredientes que podem ser achados em qualquer supermercado e em qualquer época do ano.

Vem comigo!
Para 5 waffles redondas (grandes e gordinhas):

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 2/3 de xícara de chá de leite
  • 2 ovos em temperatura ambiente
  • 6 colheres de sopa de óleo vegetal
  • Manteiga em temperatura ambiente para untar

Para o toping

  • 1 barra de chocolate ao leite
  • 1/2 caixinha de creme de leite
  • 1 colher de chá de manteiga
  • 4 bananas Prata ou Nanica

Comece pela ganache de chocolate. Em uma panela, quebre a barra de chocolate e adicione a manteiga. Em banho-maria derreta todo o chocolate. Quando ele estiver derretido, tire a panela do banho-maria, adicione o creme de leite e mexa até formar um creme homogêneo. Reserve. Pique as bananas e reserve.

Na batedeira (se não quiser, use um bowl e um fouet), bata todos a farinha, o açúcar, o sal, o leite, os ovos e o óleo até formar uma massa bem homogênea. Adicione o fermento e bata novamente (apenas para incorporá-lo a massa). Deixe a massa descansar por 5 minutos.

Aqueça a máquina de waffle e unte com um pouquinho de manteiga. Isso vai fazer com que a sua waffle não grude, além de dar uma cor mais bonita à ela.

Espalhe na chapa uma concha e meia de massa (ou até cobrir tudo) e feche a máquina. Cuidado para não colocar muita massa! Ela acaba vazando e crescendo por causa do fermento, ok? Eu coloquei na temperatura máxima e deixei uns 5/6 minutos. Gosto de waffles bem torradinhas, mas isso vai de acordo com o seu gosto.

Dica: se você for servir todas as waffles juntas, eu recomendo que você esquente o seu forno na temperatura mais baixa e deixe-as lá dentro depois de prontas. Isso fará com que elas cheguem quentinhas à mesa!

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment