rolls-chocolate
Muffins, Rolls & Cupcakes

Na terceira vez a gente acerta: Rolls de Chocolate

Eu com a minha incontrolável mania de cozinhar aquelas coisas que eu NUNCA fiz na vida, me aventurei novamente. Vi uma receita de rolls de chocolates em um site gringo e, para variar not fiquei morrendo de vontade! Como todas as vezes segui o roteiro já pré-estabelecido: li a receita, separei todos os ingredientes para ficar mais fácil, respeitei todas as medidas e tempos determinados, assei e… Deu tudo errado. Mesmo. Intragável, duro, com gosto de massa. E-CA.

Fiquei louca da vida, óbvio. De verdade, eu me senti super humilhada. Tinha tudo para dar certo! Lá fui eu entender porque havia dado errado. Reli a receita e bingo! Como não tinha fermento biológico em pó, eu achei que estava tudo bem trocar pelo fresco. Só que não. Pesquisando eu descobri que um saquinho do desidratado equivale a três quadradinhos do fresco – mesmo que seja a mesma quantidade (em gramas). Definitivamente, não daria certo. Ok, vamos para a segunda tentativa.

E lá fomos nós novamente. No caso, eu. Separei tudo novamente, me certifiquei de estar usando todos os ingredientes como mandava a receita fiquei temerosa em ousar demais, reli passo a passo, deixei a cozinha preparada e mãos à obra. Resultado: errei novamente. Na hora pensei “que porra é essa?” “como assim?”. Se da primeira vez foi humilhante, na segunda eu queria me atirar do décimo primeiro andar. Não era possível, aquilo não podia estar acontecendo comigo. Dessa vez o gosto ficou bem gostoso, mas a textura… Fuén. Além de não ter crescido muito, o roll ficou duro em volta. Mas que cazzo! O que estava acontecendo Senhor?!?!? Uma luz, só precisava de uma luz. Depois daquele desespero inicial tentando descobrir MAIS UMA VEZ o que eu tinha feito de errado… TADÁ! O leite morno que é misturado com o fermento biológico em pó bendito fermento, aparentemente estava muito quente. E quando o leite está quente demais, ele estraga todo o processo e a massa não cresce. De fato, a mistura não espumou como deveria. Mas é claro que eu pensei que isso não fosse influenciar muito. Pois é, influenciou a receita inteira.

Ok, eu já tinha descoberto o que tinha dado de errado. Se Thomas Edison fez inúmeras tentativas até conseguir inventar a lâmpada elétrica, porque eu não podia tentar novamente? E mais uma vez, lá fui eu separar tudo de novo. Me certifiquei que o leite estava morno, ou seja, mergulhei meu dedo dentro da panela para ver se eu aguentava tranquilamente. E recomecei. Recomecei morrendo de medo de dar errado de novo. Bati a massa, esperei o leite ESPUMAR, misturei cuidadosamente, pré-aqueci o forno direitinho, enrolei, ajeitei os rolls na forma e comecei a rezar alucinadamente coloquei no forno.

Passados os 20 minutos: ELES CRESCERAM. Foi uma cena bem ridícula, confesso, mas não estava me contendo de alegria quando eu vi que tinha acertado. Risos e risos pela cozinha. Depois de duas tentativas fracassadas, eu tinha conseguido reproduzir a receita di-rei-ti-nho. Sim, eu fiquei mega-ultra-blaster feliz. Como já tinha passado da meia noite quando isso aconteceu, tive que esperar pela aprovação da família.

Café da manhã, lá estava eu – sem atrasos – na mesa. Minha mãe chegou na cozinha e não entendeu nada. Meu pai entrou logo em seguida e perguntou se eu estava doente – acho que ele nunca me viu na cozinha antes das 7h. Uma mordida aqui, outra ali. Mastiga, mastiga, engole. Um gole de café. Mais uma mordida. E finalmente, o veredicto: aprovado! Massa boa, gosto bom, recheio gostoso. Tudo conforme o planejadotirando as etapas extras. Tu-do.

Quer se aventurar? Vem comigo!
Para 12 rolls de chocolate:

Para a massa

  • 250g de farinha
  • 10g de fermento biológico em pó (um sachê)
  • 50g de açúcar
  • 1 ovo em temperatura ambiente
  • 120ml de leite (integral)
  • 3 colheres de chá de manteiga sem sal (em temperatura ambiente)
  • 1 pitada de sal

Para o recheio

  • 340g de chocolate meio amargo
  • 30g de açúcar
  • 3 colheres de chá de manteiga sem sal (em temperatura ambiente)

Para pincelar os rolls

  • 1 ovo em temperatura ambiente
  • 2 colheres de sopa de leite

Comece pela massa. Na batedeira, misture a farinha com o sal (com o batedor de arame/massas leves). Reserve.

Esquente o leite até ele ficar morno. Ou seja, se você não tiver um termômetro de cozinha, o ponto certo é aquele em que você mergulha o dedo e consegue ficar com ele lá dentro tranquilamente. Misture com uma pitada de açúcar e o fermento biológico em pó. Espere 10/15 minutos até a mistura começar a ESPUMAR. Se não espumar, recomece. (Se você tiver um termômetro, a temperatura ideal é 46ºC ou 116ºF).

Enquanto você espera a mistura espumar, bata o ovo em temperatura ambiente com o restante do açúcar.

Quando a mistura estiver espumando, aos poucos, misture-a com o ovo batido com o açúcar.

Ligue a batedeira em velocidade baixa (ainda com o batedor de massa leve), e aos poucos, incorpore a mistura líquida aos secos. Em seguida, coloque a manteiga aos poucos.

Troque o batedor pelo de massas pesadas (em formato de gancho) e deixe a batedeira trabalhar a massa por 10 minutos – ainda em velocidade baixa. A massa deve ficar homogênea, lisa e meio grudenta (desde que esteja soltando do bowl e do batedor com facilidade). Cubra com um filme plástico ou pano de prato e, deixe a massa repousar em um ambiente quente por 1h30.

Passe para o recheio. Corte o chocolate em pedaços e coloque no processador de alimentos ou liquidificador. Bata até ele ficar bem triturado. Acrescente o açúcar e bata novamente (apenas para misturar). Adicione a manteiga e bata mais uma vez. A mistura deve ficar com a aparência de uma farofa úmida, meio empelotada. Reserve.

Prepare a assadeira. Eu usei uma de cupcakes para deixar os rolls com uma aparência bonitinha. Unte com manteiga e enfarinhe. Reserve.

Dez minutos antes de abrir a massa, pré-aqueça o forno à 180º.

Enfarinhe uma superfície lisa e abra a massa com a ajuda de um rolo – cuidado para não deixa-la muito fina. Deixe a massa com o formato de um retângulo.

Espalhe o recheio sobre a massa aberta.

Enrole a massa (como se fosse um rocambole) pela sua largura. Corte os rolls e disponha-os na forma. Bata o ovo com o leite e pincele os rolls com a ajuda de um pincel.

Asse em forno pré-aquecido à 180º por 15-20 minutos. Como a temperatura varia de forno para forno, eu sugiro que você faça o teste do palito.

Respire aliviado, você também é um vencedor rs.

Dica: o roll fica mais gostoso morno. Na hora de comer, esquente-o rapidamente no forno.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment