bomba-chocolate
Docinhos

Literalmente uma bomba: Éclairs de Baunilha com Cobertura de Chocolate (Bomba de Creme)

Éclair ou bomba – como vocês preferirem – é um doce que me traz recordações bem gostosas. Quando eu era pequena, tinha como hábito visitar com o meu pai algumas das docerias que existiam em São Paulo. Meu pai, que é uma pessoa bem saudosista, sempre nos levava em lugares que de alguma forma haviam marcado a sua vida. Cada uma tinha a sua especialidade: o melhor mil-folhas, a bomba de creme mais saborosa, a mousse de chocolate mais gostosa, o pudim de leite mais cremoso e assim em diante. Honestamente, eu achava esses passeios o máximo!

Apesar das recomendações que meu pai fazia – sempre escolher a especialidade da casa – dificilmente eu mudava o meu pedido: bomba de creme com cobertura de chocolate. Comi tantas ao longo da minha infância, que depois de um tempo nunca mais consegui olhar para elas do mesmo jeito com a mesma vontade. Até final de semana passado.

Não sei porquê, mas senti uma vontade insuportável de comer bomba de creme com cobertura de chocolate. Depois de tanto tempo, lá estava eu morrendo de vontade de comer uma. Não sei o que desencadeou essa vontade, só sei que eu precisava de uma (e rápido!). Detalhe que tinha que ser exatamente igual as que eu comia quando pequena: massa leve, recheio de creme suave e cobertura de chocolate meio amargo.

Antes de pensar na massa eu precisava garantir o mais importante: o recheio. Justamente por ser uma bomba de creme, eu precisava do melhor creme de confeiteiro possível. Se ele fosse ruim, iria prejudicar o resto da receita. Ao invés de essência de baunilha, optei pela fava (se puder, sempre opte pela fava). Sobre a massa (patê a choux ou massa choux), não tem erro: é mamão com açúcar de tão fácil.

A receita em si não é difícil, mas é relativamente trabalhosa quando pensamos nas etapas (creme de confeiteiro, massa, rechear etc). Mas, se serve de incentivo, vale SUPER a pena. Depois de comer uma bomba fresquinha, feita em casa e com ingredientes selecionados, você passa a achar as outras bombas uma porcaria. Mesmo. O sabor, a textura, não tem nada parecido. Inclusive, você começa a se sentir enganado por muitas padarias, docerias e outros lugares que se chamam de “especialistas” sim, é uma direta para muitas pâtisseries de São Paulo.

Sacos de confeitar e mãos à obra! Não tem saco de confeitar? Relaxa, eu também não. Vamos com um saquinho estilo Ziploc que dá na mesma!
Para 16 bombas (se quiser bombas grandes, a receita rende aproximadamente 12 unidades):
Creme de Confeiteiro

  • 1 fava de baunilha
  • 500ml de leite integral
  • 80g de açúcar
  • 4 gemas
  • 55g de amido de milho (maisena)
  • 35g de manteiga sem sal
  • Q/N de água morna

Pâte a choux, massa choux ou massa de bomba:

  • 250ml de água
  • 15g de açúcar
  • 100g de manteiga sem sal
  • 150g de farinha
  • 4 ovos
  • Uma pitada de sal

Cobertura

  • 120g de chocolate meio-amargo (de boa qualidade)

Comece pelo creme de confeiteiro. Hidrate a fava de baunilha na água morna por 15 minutos. Em seguida, divida a fava na metade e raspe as sementes com a ajuda de uma faca. Leve o leite ao fogo baixo e esquente-o junto com a fava, as sementes de baunilha e metade do açúcar.

Em um bowl, bata com a ajuda de um fouet as gemas e o restante do açúcar. Em seguida acrescente o amido e misture até formar um creme bem homogêneo e liso (certifique-se de desfazer qualquer pelotinha).

Quando o leite levantar fervura, desligue o fogo, retire a fava e despeje o líquido sobre a mistura de ovos. Não pare de mexer até incorporar bem todos os ingredientes.

Volte a mistura para a panela e, com o fouet, mexa em fogo baixo até ferver novamente. Transfira o creme para um bowl, e incorpore a manteiga. Reserve (eu deixei na geladeira, coberto com um plástico filme).

Passada essa etapa, prepare a massa choux. Em fogo médio, misture em uma panela a água, a manteiga, o açúcar e a pitada de sal. Espere derreter completamente.

Adicione a farinha e com uma espátula, mexa sem parar para não empelotar. Fique mexendo até a massa cozinhar e soltar completamente do fundo da panela (algo em torno de 8 a 10 minutos).

Quando a massa estiver pronta, coloque-a na batedeira e bata em velocidade média com o batedor de pá para esfriá-la. Acrescente os ovos, um a um, até a massa ficar homogênea.

Pré-aqueça o forno à 180º e reserve uma assadeira forrada com papel manteiga.

Pegue um copo longo e largo e encaixe o seu saco de confeitar nele. Como eu não tinha saco de confeitar, usei um saco estilo Ziploc. Coloque a massa dentro, torça atrás e corte a pontinha de acordo com o tamanho que quer as suas bombas.

Faça linhas com a massa. Lembre-se de deixar um espaço entre as bombas.

Leve para assar por 10 minutos a 180º, depois abaixe para 170º n e asse por mais 20 minutos (ou até dourarem). Retire do forno e reserve até esfriarem completamente.

Enquanto a massa esfria, derreta em banho-maria o chocolate. Quando ele estiver completamente derretido, retire do fogo e reserve.

Para rechear as bombas você tem duas opções: usar um saco de confeiteiro ou espalhar com uma colher. Eu optei pelo saco de confeiteiro por achar mais fácil. Repita o processo de encaixar o saco em um copo largo, encha com creme e reserve.

Corte as bombas com uma faca serrilhada e preencha uma metade com creme.

Banhe no chocolate derretido a metade que serve como “tampa” (não exagere para que o chocolate não escorra pelos lados). Feche a bomba e reserve. Como o dia estava bem quente, eu achei melhor leva-las a geladeira. Mas, se quiser, pode deixar o chocolate secar naturalmente.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment