doce-ovos-queimados
Ovos, Sobremesas

É feio, mas é gostoso: Doce de Ovos Queimados

Em diversos posts eu já falei o quanto a minha avó cozinhava e como ela se tornou a responsável pela minha paixão pela cozinha. Passar uma tarde na casa da Dona Julia era ter certeza de que tinha algo gostoso no forno, na mesa, na geladeira ou em algum dos armários da cozinha. Eu me lembro que em diversas visitas, quando estava no elevador, começava a sentir o cheiro de algum dos seus quitutes. Quanto mais perto estava do andar, mais intenso ficava o aroma. De todos os cheiros, tinha um em especial que eu amava: o de doce de ovos queimados.

A família inteira sempre foi alucinada tarada por esse doce. Quando a minha avó inventava de fazer, todos pediam um vidrinho para levar. E lá ia ela, cheia de boa vontade, cozinhar para um batalhão. Sim, batalhão: oito filhos, netos e agregados. Como ela sabia o quanto eu gostava, ligava para a minha mãe e pedia que ela me levasse lá, para que assim eu pudesse comer o doce fresquinho.

Há uns três anos eu tentei fazer a receita. Bem, digamos que o doce não ficou do jeito que eu queria ficou horrível. Dia desses, tomei coragem e decidi reproduzir a receita novamente. Para me blindar de erros, convoquei a minha sous chef predileta – mais conhecida como mamãe – para me auxiliar. Pode até parecer bobagem, mas quando cozinho algo da minha avó, sinto uma responsabilidade imensa. E lá fomos nós.  

Você deve estar olhando as fotos e se questionando se o doce é tão bom assim. E a resposta é: SIM (em letras maiúsculas). Ele é feio quando comparado à outros doces, mas eu garanto que o sabor é de outro mundo. E caso você esteja se perguntando se o gosto de ovo é muito forte, eu estou aqui para lhe dizer que não tem gosto de ovo. Eu sei, é um pouco confuso. Enfim, se a minha sugestão serve de alguma coisa, vai por mim: vale a pena.

Separe uma caixa de ovos, um punhado de açúcar e vem comigo!
Para 3 potinhos (não sei ao certo o quanto rende):

  • 12 ovos
  • 700ml de água
  • 500g de açúcar
  • 150g de manteiga sem sal

Comece pela calda. Misture o açúcar com a água e leve ao fogo médio. Faça uma calda rala.

Enquanto isso, bata os ovos. Eu faço de quatro em quatro, mas para iniciantes eu recomendo fazer de dois em dois. Quebre os ovos em um recipiente e bata com um garfo (como se fosse uma omelete). Abaixe o fogo e derrame os ovos batidos sobre a calda. Os ovos, a medida que forem cozinhando, vão inchar e ficar com uma cor de amarelo claro. Não mexa nos ovos. Deixe o mais uniforme possível. A espuma que subir, você retira com uma escumadeira.

Retire os ovos (já cozidos) e coloque-os em uma peneira (protegida por um bowl). Delicadamente e com a ajuda de uma escumadeira, pressione os ovos e retire o máximo da calda que houver – quanto mais seco os ovos ficarem, melhor. NÃO JOGUE A CALDA FORA, ela será utilizada mais tarde.

Repita a operação até os ovos acabarem.

Derreta a manteiga em uma panela, coloque os ovos e comece a queimá-los em fogo médio. Essa é a parte mais chatinha da receita. Você deve ficar mexendo (mas sem esfarelar muito), até queimar tudo. O processo demora algo em torno de 30/40 minutos.
Quando os ovos estiverem queimados, adicione a calda reservada e mexa até ela engrossar um pouco. Coloque o doce em potinhos e guarde na geladeira.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment