escondidinho-linguica
Carne de Porco

Ba-ta-ta. Ou melhor, man-di-o-ca: Escondidinho de Linguiça

Esse é um daqueles típicos posts que me causou bastante dor de cabeça. Ou melhor, a horrível sensação de que eu estava pulando uma etapa. Quem, em sã consciência, fala primeiro de escondidinho de linguiça antes do clássico de carne seca? Deixa que eu respondo: eu zinha. Quem acompanha o blog, sabe que eu não sigo ordem nenhuma e posto basicamente o que me vem à cabeça. É assim e não tem jeito minha gente! Se você não sabe fazer o de carne, fique tranquilo que um dia eu ensino. Separe as panelas que a receita de hoje é sensacional: Escondidinho de Linguiça.

O escondidinho de linguiça é uma daquelas receitas de comadres, típica de uma simples conversa na porta do elevador. Antigamente, nós só comíamos escondidinho de carne seca, no caso, porque não conhecíamos nenhuma outra versão. Há algum tempo, quando ainda fazia home office, fui ao supermercado com a minha mãe e na volta encontramos com uma vizinha na garagem. Papo vem, papo vai, lembrei que tinha esquecido de comprar a carne seca para o escondidinho do final de semana. Logo cortei o papo e comecei a me ajeitar para voltar ao supermercado. A vizinha se ligou e disse que eu podia “dar um jeitinho”. Desse jeitinho, descobri o escondidinho de linguiça.

De um modo geral, eu sou bem chata quando o assunto é salsicha, linguiça e alguns embutidos. É, eu sou uma dessas criaturas insuportáveis que ficam pensando na procedência, reparam na textura e torcem o nariz quando alguma coisa não sai conforme o esperado. Esqueci a carne seca, mas tive que sair de qualquer forma para achar uma boa linguiça calabresa.

Fiquei com o pé atrás, confesso. Linguiça é uma daquelas coisas que eu só como no espeto (churrasco) ou então em forma de ragú com alguma massa ou polenta. Minha mãe nunca estimulou o consumo de linguiça em casa, então além de não termos o hábito, eu também não me sinto muito confortável preparando um prato em que ela seja a estrela.

Tentei seguir a receita, mas é lógico que eu não consegui. A minha implicância com a linguiça fez com que eu alterasse um ou outro passo. Sorry. Se acharem chatice demais, com certeza vocês saberão quais etapas devem ser ignoradas. Enfim, para a minha surpresa eu realmente gostei do prato. Achei extremamente saboroso e consistente. No final das contas, eu passei quase que a preferir essa versão à de carne seca!

Vem comigo!
Para 5 pessoas:

  • 1kg de mandioca
  • 2 linguiças calabresa grandes
  • 150ml de molho de tomate
  • 1 cebola média
  • 200g de creme de leite (1 caixinha)
  • Parmesão ralado para gratinar
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • Água para cozinhar a mandioca
  • Água para cozinhar a linguiça
  • Azeite se houver necessidade
  • Manteiga para untar

Comece pelo mais complicado: a mandioca. Descasque e corte em pedaços de cerca de 4 a 5 cm. Em seguida, coloque-os em uma panela, cubra com água e deixe cozinhar com a tampa por aproximadamente 20/30 minutos, se a mandioca é nova. Para quem não sabe se é nova ou não, o ideal é esperar ferver por 10 minutos e  seguir vigiando. Quando a mandioca cozinha bem, os pedaços incham e até se rompem. O ponto ideal é quando espetar um pedaço com um garfo e sentir que ele está completamente macio. Desligue.

Enquanto a mandioca cozinha, prepare o restante. Delicadamente retire a pele da linguiça calabresa com uma faca. Em seguida, corte de comprido em 4 partes. Fatie pequenos pedaços.

Em uma frigideira ou panela, cubra os pedaços de linguiça com água e leve ao fogo. A água quente soltará a gordura e deixará a linguiça um pouco menos gordurosa. A espuma branca que se formar é a gordura que se desprende da carne. Quando ferver, desligue e jogue fora toda a água.

Refogue a linguiça escaldada. Se houver necessidade e a linguiça grudar na frigideira, acrescente um fio de azeite. Quando a linguiça estiver no ponto (eu gosto dela tostadinha), retire da panela e seque com papel toalha para tirar mais um pouquinho da gordura. Volte a linguiça para a frigideira e misture com o molho de tomate. Reserve.

Corte a cebola em rodelas e refogue com azeite rapidamente. Reserve.

Quando a mandioca estiver bem macia, prepare o purê. É importante você NÃO descartar a água do cozimento, ok? Aos poucos, amasse com um garfo pedaço por pedaço. Descarte as fibras duras que estiverem no meio dos pedaços.

Volte a mandioca amassada para a panela e misture com o creme de leite. Se houver necessidade, acrescente pouco a pouco parte da água do cozimento. Espere dar o ponto do purê de acordo com o seu gosto. Acerte o sal e a pimenta. Não exagere muito porque a linguiça já é salgada, ok?

Unte com um pouquinho de manteiga a assadeira/pirex. Faça uma camada com o purê de mandioca. Cubra com o molho de linguiça. Em seguida, espalhe por cima a cebola refogada. Por última, faça uma segunda camada de purê e finalize com um pouco de parmesão ralado.

Asse em forno pré-aquecido à 180º por 20 minutos ou até começar a borbulhar. Se tiver grill no fogão, utilize-o para dar uma coloração mais bonita.
Dica: se achar que tem muito purê, não precisa utilizar tudo. Assim o seu escondidinho não ficará muito massudo.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment