comida-invernal
Molhos, Pastas & Cremes

Comida invernal: Ragú de Linguiça Toscana

Quando o tempo esfria, o céu ganha tonalidades cinzas e o vento fica mais gelado, não tem nada mais gostoso do que aquela comidinha própria para aquecer o corpo da gente. Tem que ser um prato sem muita frescura e com certa consistência. Esse final de semana, o inverno decidiu aparecer de vez. No dia anterior ao nosso tradicional almoço de domingo, estava fazendo um frio lascado em São Paulo. A previsão do tempo apontava que os termômetros tendiam a cair ainda mais. Se eu fiquei triste? Jamais! O frio estava perfeito para preparar um típico prato invernal de domingo: Ragú de Linguiça Toscana.

O ragú de linguiça é um prato conhecido da Itália, apesar de ter na sua história um pézinho bem francês. O “ragoût” é um tradicional ensopado de carnes francês que, antigamente, era servido por camponeses. O nome do prato deriva do verbo “ragoûter”, que significa “reviver um sabor antigo”. Ou seja, incitar sabores do passado. Alguns historiadores apostam que o prato foi disseminado e incorporado à cultura italiana, quando o território ficou sob domínio napoleônico. Ele foi tão bem aceito pela cultura local, que é possível dizer que o ragú se desprendeu completamente das suas raízes ao desenvolver uma personalidade própria, garantindo a si mesmo uma origem completamente nova.

O ragú, independente da sua versão (carne bovina, suína, peixe ou apenas legumes), é um daqueles pratos tão intensos que não há necessidade de nenhum acompanhamento – tirando uma boa taça de vinho e um pedaço de pão. Quando ele chega fumegante à mesa, nada faz com que ele deixe de ser o centro das atenções. Uma boa massa ou polenta, é mais que suficiente para apreciar e se deleitar com o molho espesso e aromático.

Aqui em casa escolhi a linguiça porque acho o seu sabor mais acentuado que o da carne, dando uma nota adocicada ao molho. Acredito que a experiência fica mais interessante. Sobre o tipo, escolhi trabalhar com a linguiça toscana da Salerno justamente pela qualidade da carne. Apesar de ser mais cara que as demais, a sua cor é mais bonita e quantidade de gordura presente bem inferior quando comparada as outras. Vai por mim, mas esse é o tipo de investimento que faz toda a diferença no resultado final! Sem muito mimimi, consistente e deliciosa, essa é a típica receita que vale a pena guardar na gaveta. Ela é digna de muitos repetecos.

Separe uma fatia de pão italiano para raspar o prato, e vem comigo!
Para 6 pessoas:

  • 500g de linguiça toscana
  • 2 cenouras grandes
  • 1 talo grande salsão
  • 1 cebola pequena
  • 3 dentes de alho
  • 1 pimenta dedo de moça
  • 1 xícara de chá de vinha tinto seco
  • 2 tomates
  • 3 xícaras de chá de molho de tomate sem tempero
  • Q/N de azeite
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto

Comece pelos legumes. Descasque as cenouras e corte em cubinhos bem pequenos. Reserve.

Em seguida, passe para o salsão. Retire as fibras do talo com a ajuda de uma faca – basta puxar que ela sai com facilidade. Corte também em cubinhos pequenos. Reserve.

Descasque a cebola, parte na metade e faça 4 cortes horizontais. Depois, cortes na vertical e pique com uma faca. Pique também os dentes de alho descascados. Reserve.

Depois, corte a pimenta dedo de moça pela metade, descarte as sementes e também pique bem miudinha. Reserve.

Descasque os dois tomates, retire as sementes e corte também em cubinhos. Reserve.

Em seguida, prepare a linguiça. Você deve retirar a carne da pele e pode fazer isso de duas maneiras muito simples: ou você empurra com o lado cego da faca a carne para fora da pele, ou então espreme a linguiça com as mãos. Eu achei mais simples fazer isso da segunda forma. Como nós vamos refogar a carne, eu aconselho bater a carne com a faca ou esmiuçar com os dedos. Reserve.

Depois de picar todos os legumes e preparar a carne da linguiça, passe para o cozimento do molho. Em uma panela quente, despeje um fio de azeite generoso e refogue primeiro a cebola. Quando ela estiver transparente, adicione o alho picado e pimenta dedo de moça. Continue refogando sem para para não queimar.

Quando a mistura estiver bem refogada, adicione a cenoura e o salsão picado. Refogue sem para de mexer, até a cenoura começar a mudar de cor.

Em seguida, adicione a carne da linguiça e com a ajuda de uma colher de pau, vá desfazendo os grumos. A carne deve ficar bem moída e incorporada aos legumes.

Quando a linguiça já estiver cozida, adicione o vinho tinto e deixe evaporar. Em seguida, adicione os tomates picados e o molho de tomate. Misture, abaixe o fogo, tampe e deixe cozinhar por aproximadamente 20 minutos. O molho deve adquirir uma consistência espessa, no entanto, se começar a secar rápido demais, adicione água aos poucos. Depois de pronto, acerte o sal e a pimenta do reino.

Dica: sirva com uma massa curta (penne, fusilli, orecchietti, rigatoni etc) ou uma polenta cremosa, acompanhada com um vinho tinto seco.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment