misto-quente
Hamburguer & Sanduíches

Misto-quente afrancesado: Croque Monsieur

O misto-quente – do meu ponto de vista – é um clássico de padaria. Depois do tradicional pão na chapa, acho que ele é uma das coisas mais pedidas no café da manhã. É simples: pão, queijo e presunto. Um sanduíche bem comum, e cá entre nós, com zero glamour. Pelo menos em terras tupiniquins. Sabe aquela velha história de que sempre existe um primo distante, que por mais parecido que seja, parece ser melhor? Pois bem, digamos que o misto-quente tem um primo chique, um pouco mais estilizado e com um nome um pouco mais pomposo. Devemos isso aos franceses, que o chamam carinhosamente de: Croque Monsieur. Traduzindo: Senhor Crocante.

O Croque Monsieur crróq messiê é um clássico dos bistrots parisienses, servido sempre com uma salada verde e uma taça de vinho tinto. Segundo a enciclopédia Larousse Gastronomique, a primeira aparição desse sanduíche ocorreu em um bar inglês chamado Le Trous Dans le Mur, em 1910. Inspirado na versão inglesa, que levava apenas queijo e molho branco, os franceses trataram de adicionar uma fatia de presunto e criaram a sua própria versão querendo mostrar superioridade. O ponto é que os parienses aprovaram tanto a “invenção”, que a receita não tardou a pipocar nos outros menus da cidade. Nove anos depois, em 1919, Marcel Proust fez o favor de comprovar a paixão nacional quando citou e nomeou o sanduíche – sim, até então ele não tinha nome – no famoso livro “A L’Ombre Des Jeunes Filles em Fleur”. Dali em diante, ele ganhou fama não só em Paris, mas no mundo inteiro alô, madeleines!.

Alguns críticos juram de pés juntos que a verdadeira receita não leva molho bechamel, apenas queijo, manteiga e presunto. Detalhe: manteiga intercalando todos os ingredientes. No entanto, contradizendo as regras, eu troco o excesso de manteiga por molho branco. Inclusive, o molho bechamel é uma das coisas que mais gosto no Croque Monsieur depois da mostarda Dijon. É uma combinação e tanto, acreditem! O sanduíche fica molhadinho, cremoso, com sabores brincando entre o ácido da mostarda e a suavidade do bechamel.

Antes que você diga algo: é super fácil de fazer. Que os franceses não leiam isso, mas não se assuste pelo nome! É apenas um sanduíche, ok? Um ótimo sanduíche na realidade, mas ainda assim, um misto metido à besta.  Vai por mim, ele é o par ideal para uma geladeira vazia. Lembrando que na França alguns ingredientes são estupidamente baratos típicos do dia a dia, aqui podemos utilizar os nossos produtos para fazer as substituições. Não tem emmenthal? Pegue a muçarela. Brioche nunca entrou no seu armário? Pão de forma está aí para isso. A proposta é não ter neuras!

Biquinho à postos, vem comigo!
Para 1 sanduíche:

  • 2 fatias de pão de forma
  • 5 fatias de queijo muçarela (melhor se for emmenthal)
  • 3 fatias de presunto (se for grossa, apenas duas)
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de leite
  • 1 colher de sopa rasa de manteiga + manteiga para esaplhar no pão
  • Q/n de parmesão ralado para gratinar
  • Q/n de mostarda dijon
  • Noz moscada a gosto
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto

Pré-aqueça o forno a 200º.

Comece pelo molho bechamel. Em uma panela quente, derreta uma colher de sopa de manteiga. Acrescente a farinha e mexa sem parar até que ela adquira uma coloração dourada. Junte o leite e mexa vigorosamente com a ajuda de um fouet até engrossar. Mexa sempre de uma lado para a o outro para dissolver os grumos. Acerte o sal, a pimenta do reino e a noz moscada ralada na hora. Reserve.

Forre uma assadeira com papel alumínio – assim fica mais fácil de limpar. Passe um pouco de manteiga em um dos lados do pão e leve ao forno rapidamente (algo em torno de 3 minutos).

Retire do forno e passe um pouco de mostarda dijon sobre a manteiga derretida. Em seguida, espalhe uma colher de sopa de molho sobre cada fatia. Distribua o presunto e o queijo (deixe um pouco de queijo para gratinar).

Feche o sanduíche, e despeje o molho bechamel sobre eles. Não dê um banho de molho no sanduíche para ele não ficar muito molenga, coloque o molho aos poucos. Certifique-se de passar nas laterais para que elas não fiquem ressecadas, ok? Finalize com o queijo separado e polvilhe com um pouco de parmesão.

Leve ao forno para assar  por aproximadamente 10 minutos, ou então, até o queijo derreter completamente e ficar dourado por cima. Se for necessário, ligue o grill do seu forno.

Dica: como acompanhamento, sirva uma salada verde e um bom vinho tinto.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment