DSC_0437
Acompanhamentos, Grãos & Leguminosas

Básico, pero no mucho: Arroz com Pimentão Vermelho e Amêndoas Laminadas (Arroz Tasmânia)

Assim como eu, acredito que muitos já tenham tido aquela fase em que você faz o mesmo programa todo final de semana, vai sempre ao mesmo restaurante, pede a mesma coisa e está sempre com os mesmos amigos. Que fase é essa? A adolescência, claro. Durante esse período infernal eu tive várias fases memoráveis: a época do boliche, do cinema, do shopping, e dos jantares no Outback. Além da tradicional batata com queijo e bacon, eu sempre pedia uma carne com o Arroz Tasmânia. A receita de hoje, é uma reprodução de uma das guarnições que mais comi durante o meu colegial: Arroz com Pimentão Vermelho e Amêndoas Laminadas.

Quando minhas amigas e eu íamos jantar no Outback, existia uma experiência que ia muito além da comida. O ambiente, os jogos passando nas TVs e o bar com canecas de chopp espalhadas pelo balcão, transformavam completamente a atmosfera do restaurante: parecia um lugar de “gente grande”. Ir ao Outback, sozinhas, era como ter mais idade do que realmente tínhamos. Mesmo quando nos embriagávamos de batata frita com queijo e bacon e um milkshake, estávamos nos desprendendo da imagem das adolescentes que frequentavam lugares como o McDonalds. O Outback, por incrível que pareça, era uma espécie de libertação de tudo aquilo que nos infantilizava. 
 

 
A diferença é que enquanto geral pedia hambúrguer, a draga que vos fala eu pedia um prato com carne e acompanhamento. É minha gente, desde sempre fui assim. Gostei tanto daquele arroz com pimentão que o garçom recomendou, que toda vez eu pedia o mesmo acompanhamento. Assim como as outras, claro que a fase Outback passou. Hoje, passar duas horas na fila de um restaurante é inviável. Para isso acontecer, preciso de um convite bem tentador tipo um happy hour cazamigas.

Mas, se você pensa que o Arroz Tasmânia se foi junto com a minha fase Outback, você está enganadíssimo. Até parece que eu, draga mór, ia deixar de comer arroz com pimentão só porque a minha adolescência passou. Durante a faculdade, dei um jeito de aprender uma receita que fosse parecida para não ficar órfão de um dos meus acompanhamentos prediletos. Acredito que o sabor do Outback seja bem acentuado pelo uso de temperos ou caldo de legumes durante o cozimento. Para a minha receita, deixei de fora os condimentos que considero “agressivos”, e dei mais espaço para ressaltar o sabor do pimentão. Aí vai da sua escolha!


 
Uma prece para o arroz ficar soltinho, e vem comigo!
Para uma travessa de arroz:

  • 1 pimentão vermelho pequeno
  • 2 dentes de alho
  • 1 xícara de chá de arroz (previamente lavado e escorrido)
  • ¼ xícara de chá de amêndoas laminadas
  • 2 xícaras de chá água quente (talvez você precise de mais)
  • Fio de óleo
  • Sal a gosto
  • Pimenta branco a gosto

Antes de qualquer coisa, lave o arroz com água corrente e deixe secar no escorredor. Essa lavagem é importante para retirar possíveis sujeiras, ok? Coloque também a água para esquentar em fogo baixo – assim, quando você for utilizá-la ela já estará quente.

Pique o pimentão em cubinhos – quanto menor, melhor. Essa é a forma que eu gosto de comer, mas se você não se importar, pode cortar cubos maiores ou até mesmo em tiras. Reserve.


 
Em uma panela, coloque um fio de azeite e refogue os dentes de alho amassados até dourarem. Preste atenção para o alho não queimar, caso contrário ele vai deixar um sabor amargo no arroz.

Em seguida, adicione o pimentão vermelho e refogue até ele começar a murchar. Coloque as amêndoas e continue refogando por mais uns 2 minutos.

Junto à mistura de pimentão com amêndoas, refogue o arroz por 2 minutos ou até os grãos ficarem bem soltinhos.

Adicione a água quente, misture para desgrudar possíveis grãos grudados no fundo da panela. Em fogo médio, deixe a panela semi-tampada e salgue aos poucos a água. Quando a água secar, desligue o fogo, tampe a panela e não abra a tampa pelos próximos 10-15 minutos. O calor fará com que os grãos terminem de cozinhar. Eu gosto de “lacrar” a tampa com um pano de prato embrulhado. Se ao final do processo você sentir que os grãos ainda estão muito crús, adicione um pouco mais de água quente e espere secar. Não enxarque o arroz para não empapá-lo, ok? Por último, tempere com a pimenta branca.

Dicas: esse arroz acompanha muito bem carnes vermelhas. Eu, particularmente, gosto de comer com ovo pochê.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment