DSC_0844
Aves, Tortas & Quiches

Namoradinha do Brasil: Torta de Frango com Catupiry

Assim como os franceses que amam queijo, os brasileiros gostam é do frango. Ou da galinha, você escolhe. Brasileiro gosta tanto de frango, que conseguiu criar um monte de receitas em que o ingrediente principal é o dito cujo. Temos aqueles pratos que inventamos completamente como a coxinha, a coxa creme, o salpicão de frango e o empadão. E também temos aqueles que adaptamos de alguma culinária internacional como o estrogonofe, a esfiha de frango, a pizza de frango com catupiry e por aí vai. Nunca fui fã de frango, mesmo. Mas, por ironia do destino, um dos meus pratos prediletos é feito à base dele: Torta de Frango com Catupiry.

Descobri por meio do livro “História da Alimentação no Brasil (Luís da Câmara Cascudo)”, que o frango aportou no país junto com os portugueses. É minha gente, o frango na realidade, é português. Onde os portugueses iam, as aves iam junto. Resultado: elas se espalharam loucamente. O que encantou e foi essencial para difundir a cultura do frango, foi o fato de ser uma ave extremamente fácil de cuidar e abater. Por ser considerada “barata”, não demorou para a ave sair ciscando pelos terreiros brasileiros. Acredito que a torta de frango surgiu em um desses momentos. Os empadões foram criados pelos portugueses que, muito provavelmente, também trouxerem a receita para cá. Resultado? Mais um prato incorporado lindamente na nossa cultura.

Quando decidi subir essa receita no blog, tive muita dificuldade na hora de escrever o post. Primeiro porque eu não amo frango, então fica bem difícil falar sobre ele. Segundo, porque essa é uma daquelas receitas que eu simplesmente amo e só isso já basta. Terceiro, e não menos importante, porque não existe uma história particular, uma lembrança afetiva ou um motivo que não fosse vontade. Resumindo: na hora de reproduzir a receita, eu só estava com vontade.

Para esta receita, optei começar do zero. Ou seja, cozinhar o frango e desfiá-lo no dia ao invés de pegar um potinho congelado no freezer. Por mais prático que seja, não existe nada igual a comida feita no dia. Além do que, percebi que essa era uma dica que ia além da torta: de tabela você aprende a fazer um caldo de frango caseiro (o qual pode ser congelado), e também aprende a cozinhar um suculento peito de frango saboroso super express. Viu só? Três receitas em uma só. Há!

Outro ponto importante a ser discutido é em relação ao queijo Catupiry. Eu gosto, mas prefiro ser comedida na hora de cozinhar. Sinto que ele tem um gosto bem forte e, quando usado em quantidades muito grandes, acaba sobressaindo demais e roubando o gosto de outros ingredientes. Então, ao invés de usar um pote inteiro, usei apenas metade. Mas, assim como eu que saí pegando dicas da Rita Lobo, do GNT e de outros meios, você também pode mudar algumas coisas de acordo com o seu paladar!

Inicialmente a receita pode parecer complicada, confesso. Na realidade, ela é apenas trabalhosa por conter várias etapas e, consequentemente, demorar um pouco. Não se assuste! Se serve de dica: deixe se levar pela suculência da torta de frango com catupiry que você não vai se arrepender!

Ingredientes separados, vem comigo!
Para uma torta média (forma de fundo removível):

  • 80g de manteiga em temperatura ambiente
  • 250g de farinha de trigo
  • Água gelada
  • 400g de frango cozido e desfiado OU um peito de frango cru
  • 1 cenoura
  • 1 cebola grande
  • 3 folhas de louro
  • 5 grãos de pimenta do reino
  • 3 cravos da índia
  • ¾ xícara de chá de água (para o cozimento)
  • ⅔ de um pote de queijo catupiry
  • 2 tomates grandes
  • 1 cebola roxa picada em cubos pequenos
  • 2 dentes de alho
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de ervilhas congeladas
  • 1 gema
  • Um fio de azeite
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • Q/N do caldo do cozimento do frango

Se você já tiver frango desfiado, pule essa etapa e vá diretamente para a massa. Agora, caso você precise começar do zero, inicie pelo frango. Limpe o peito de frango descartando as peles. Em seguida, corte o peito em pedaços – mantendo os ossos.

Em uma panela de pressão, coloque o frango, uma cenoura cortada ao meio, uma cebola cortada em quatro partes, as folhas de louro, os grãos de pimenta preta e os cravos. Adicione a água e, depois que pegar pressão, deixe cozinhar por 10 minutos (lembrando que o tempo varia de panela para panela). Quando o frango estiver pronto, espere esfriar completamente para desfiá-lo.

Em uma panela, derreta a manteiga e doure a cebola e o alho. Em seguida, adicione os tomates picados.

Quando o tomate estiver bem macio, acrescente o frango desfiado. Em seguida, adicione as ervilhas.

Adicione ½ xícara do caldo do frango e a farinha. Mexa bem para desmanchar possíveis grumos. Acerte o sal e a pimenta do reino. Se o molho ficar muito seco, trabalhe aos poucos com o caldo até ele ficar com uma consistência cremosa, mas não aguada. Reserve.

Em seguida, passe para a massa. Em um bowl, junte a farinha com a manteiga em pedaços e trabalhe com as mãos até virar uma farofa. Adicione a água gelada aos poucos e até dar liga. Trabalhe a massa até ela ficar completamente lisa e homogênea. Enrole a massa em uma pedaço de papel filme e leve à geladeira por no mínimo 1h.

Quando a massa estiver firme, inicie a montagem. Divida a massa em duas partes, sendo uma delas um pouco maior. Em uma superfície lisa e limpa, passe um pouco de farinha e comece a abrir a massa com a ajuda de um rolo. Se a massa começar a grudar do rolo, passe um pouco de farinha sobre ele. A massa não pode ficar com uma espessura fina demais, ok? Molde a massa sobre a forma de fundo removível e, com a ajuda de uma garfo faça vários furos sobre ela.

Espalhe o queijo catupiry. Recheie a torta com o recheio de frango. Reserve.

Pré-aqueça o forno à 220º.

Em seguida, abra a massa restante. Cubra o recheio e feche a torta pressionando e fechando bem as laterais. É importante lembrar de fazer furos/riscos com uma faca sobre a torta para deixar o ar quente sair, caso contrário, ela corre o risco de “explodir” enquanto estiver assando. Se sobrar massa, aproveite para decorar a torta. Finalize pincelando a superfície da torta com a gema batida.

Asse a torta por aproximadamente 35 minutos – lembre-se que esse tempo pode variar de acordo com o seu forno. Espere a torta esfriar um pouco para desenformá-la.

Dicas: sirva com uma salada de folhas verdes ou um arroz branco.

Bon Appétit!
Bisous,

Write a comment