dsc_0579
Sobremesas, Sorvetes

Dia de doçura: Sorvete de Morango

dsc_0590

Dizem por aí que sexta-feira é dia de maldade. Pois bem, aqui no blog eu prefiro transformar o dia da maldade em algo doce e prazeroso. Ou melhor, com esse calorão paulistano, algo doce, prazeroso e refrescante. Dos ingredientes que eu ganhei da turma do Raízs, saíram muitas receitas! Ao invés de “apenas” cozinhar, o meu objetivo foi fazer do produto enviado a estrela do prato justamente para provar o quanto um alimento orgânico é diferente do não-orgânico. Seguindo a mesma proposta, hoje eu trago uma receita daquelas para começar o final de semana bem: Sorvete de Morango.

Sempre gostei muito de morango! Desde pequena eu gostava de morango com chantilly, morango com creme de leite, torta de morango, suco de morango. Agora, sorvete de morango, esse eu não achava a menor graça. Quando eu e meu irmão éramos mais novos, minha mãe gostava de comprar aquele sorvete napolitano: creme, morango e chocolate. Creme para o meu pai, morango para o meu irmão, e chocolate para mim. Quando os sabores chocolate e creme acabavam, eu passava longe daquela parte rosa que tinha no pote. Definitivamente, do meu ponto de vista infantil, morangos não deveriam virar sorvete.

dsc_0585

Mas, da mesma forma como amadurecemos, o paladar também graças a Deus!. Por algum motivo – o qual eu não sei dizer, do dia para a noite eu passei a apreciar sorvete de morango. Talvez, ao experimentar um sorvete de morango artesanal e perceber que ele é completamente diferente do industrializado, eu descobri que não era tão ruim assim. Pelo contrário, era uma delícia! Azedinho e com pedaços de fruta no meio, melhor ainda!

Quando abri a minha caixa e vi que tinham me enviado morangos, não pensei duas vezes! Para abrir a temporada de calor insuportável, nada melhor que um sorvete. Sim, os morangos são menores que aqueles GIGANTESCOS que encontramos nos supermercados. Sim, eles também são mais sensíveis e estragam mais rápido mesmo quando ficam armazenados na geladeira. Mas, acima de tudo, eles são INFINITAMENTE mais saborosos. Sim, são bem mais vermelhos e carnudos (sem aquela parte oca, sabe?). Então, concluindo, sim eles valem a pena.

dsc_0599

Se vocês querem saber, esse sorvete ficou incrível! Usei creme de leite fresco, uma fava de baunilha ao invés de essência industrializada, e gemas caipiras. Como diria a minha avó, os morangos orgânicos foram o crème de la crème da receita. O produto final ficou maravilhoso. Um sorvete equilibrado, com gosto de morango e pedacinhos no meio da massa. A cor também ficou linda! Um rosa tão bonito e tão diferente do sorvete industrializado. Sério, vocês precisam experimentar!

dsc_0617

Bandeja de morangos na mão, e vem comigo!

Para 1 pote de sorvete:

  • 500g de morangos orgânicos
  • 500 ml de creme de leite fresco
  • 200 ml de leite integral
  • 120g de açúcar orgânico (se não tiver, tudo bem!)
  • 1 colher de chá de aceto balsâmico
  • 4 gemas
  • 1 fava de baunilha (ou 1 colher de chá de essência de baunilha)
  • 1 pitada de sal

Aqueça o forno à 200º.

Comece pelos morango. Lave bem os morangos em água corrente, retire os cabinhos e corte-os pela metade. Reserve.

dsc_0499

Corte a fava de baunilha pela metade, no sentido do comprimento e raspe com a ponta de faca as sementinhas.

dsc_0500

Em um pirex, coloque os morangos cortados, as sementes da fava (ou a essência), a própria fava – depois ela será descartada, e o aceto balsâmico. Misture muito bem. Leve ao forno para os morangos cozinharem e amolecerem. O processo dura aproximadamente 20 minutos.

dsc_0502

Retire os morangos do forno e descarte as favas. Com um garfo, amasse os morangos até formar um purê. Se você não quiser pedaços de fruta na massa do seu sorvete, coloque os morangos em um mixer/liquidificador até formar um “suco”. Reserve.

dsc_0528

dsc_0534

Em seguida, passe para a massa. Comece misturando o leite, o creme de leite fresco, metade do açúcar do açúcar (60g) e o sal. Incorpore todos os ingredientes com a ajuda de um fouet e leve ao fogo baixo até a mistura ficar quente – sem ferver, ok? Se isso acontecer, o creme de leite irá talhar.

dsc_0519

Enquanto o creme esquenta, bata as gemas com a outra metade do açúcar com um fouet. Tente dissolver ao máximo o açúcar até que se forme um líquido amarelo bem claro.

dsc_0513

dsc_0522

Quando a mistura ficar quente, desligue o fogo imediatamente. Coloque metade do creme quente sobre a mistura de gemas e bata vigorosamente com um fouet. Em seguida, despeje o restante do creme e misture. Isso fará com que as gemas não cozinhem com o calor do creme.

dsc_0524

Volte a mistura para a panela e, em fogo baixo e sempre mexendo, espere engrossar um pouco. O creme bem claro começará a ficar mais amarelado e a espuma vai desaparecer aos poucos. Faça o teste da rastro na colher para saber se está no ponto. Desligue. Se houver necessidade, passe por uma peneira para evitar possíveis gruminhos.

dsc_0532

Deixe esfriar completamente, cubra com um papel filme e leve a geladeira por no mínimo 3 horas.

Passado o tempo, monte a sorveteira de acordo com as instruções, derrame o creme na cuba gelada e junte o purê de morango reservado. Misture, e siga o procedimento como manda o fabricante. Armazene o sorvete em um pote/forma e deixe no freezer por até 4 dias.

dsc_0535

Bon Appétit!

Bisous,

Mariana Muller

Write a comment