dsc_0370
Entradas & Petiscos, Grãos & Leguminosas

Comida de ontem, petisco de hoje: Bolinho de Arroz com Cheiro Verde

Se sexta-feira é dia de maldade, então segunda-feira é dia de preguiça. É dia de colocar o pé na real, de voltar para o trabalho, de brigar com o despertador, de cair na rotina de novo. Segunda também é dia oficial da dieta. É quando bate o peso na consciência a gente pega leve devido aos possíveis excessos cometidos no final de semana. Mas, hoje eu vou quebrar a regra. Vamos começar a semana falando de delicinhas! Hoje é dia de: Bolinho de Arroz com Cheiro Verde.

dsc_0299

Aqui em casa somos completamente contra desperdício. Minha avó adorava dizer que “jogar comida no lixo é pecado” e a minha mãe reforçava dizendo que “tinha gente passando fome na rua”. Depois de uma infância inteira ouvindo isso e, consequentemente, colocando em prática… Hoje quem fica repetindo essas coisas sou eu. Mais do que jogar comida no lixo, é aprender a reaproveitar o que já foi feito. É ter criatividade para transformar “sobras” em algo completamente novo.

dsc_0371

Toda a casa que se presta sabe que arroz é uma daquelas coisas que sobram muito. Você pode até fazer uma quantidade reduzida, mas no final das contas sabe que a probabilidade de sobrar um tupperware na geladeira é alta. E, o pior de tudo, é que arroz “velho” não tem a mesma graça que um arroz novinho para comer, por exemplo, com um feijão fresquinho. Aí, na hora, a gente sempre fica naquele sofrimento do que fazer com a bendita sobra.

Aqui em casa, além das mil receitas de arroz de forno que a minha mãe inventou, fazer o tradicional bolinho de arroz também é uma opção. Mas, não qualquer bolinho. Tem que ser a receita da Veroca. O bolinho da minha mãe é fantástico. Ou melhor, de outro mundo. A graça dele é que o arroz é triturado, então ao invés dos grãos eles viram uma espécie de massa. Além disso, para dar ainda mais sabor ao bolinho e uma cor mais agradável, muito cheiro verde é batido junto. Resultado: uma massa verdinha e incrivelmente saborosa.

dsc_0379

Para dar um up no sabor (e na cor também!), usei o maço de cheiro verde que o pessoal do Raízs me enviou. Parece discurso ensaiado, mas quando falo que produto orgânico é infinitamente mais saboroso que o não-orgânico, eu falo sério. A salsinha e a cebolinha estavam fantásticos! O verde é mais vivo e o sabor mais acentuado. Não tem aquela sensação de ser meio aguado, sabe? Eu que faço bolinhos de arroz com constância consegui notar a diferença na cor da massa. Ficou diferente, não tem jeito! E a cebolinha? Sabor mais acentuado, mais presente. Eu nem usei tanta para deixar a salsinha brilhar um pouco mais. A minha sugestão? Fazer essa receitinha que é moleza. Se der para encomendar o seu maço com a galera do Raízs, melhor ainda!

dsc_0385

Sobrinhas de arroz em mãos, e vem comigo!

Para 20 bolinhos:

  • 3 xícaras de arroz
  • 1 xícara de salsinha
  • 3 colheres de sopa de cebolinha
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • ½ xícara de chá de queijo parmesão
  • ¼ xícara de chá de leite
  • Sal a gosto
  • Q/N de óleo para fritar

Lave bem a salsinha e a cabolinha. Descarte o cabo da salsinha e, com uma faca bem afiada, pique muito bem. Reserve.

dsc_0316

dsc_0318

Em um bowl, misture o arroz, o ovo, o parmesão ralado, a farinha, o leite, a salsinha e cebolinha. Misture bem e acerte o sal.

dsc_0324

dsc_0327

Em seguida, passe essa mistura para um mixer ou para o liquidificador. Bate muito bem. É importante o arroz virar uma massa, ok? Quanto mais você conseguir desmanchar os grãos de arroz, melhor será o resultado.

dsc_0344

Depois de bater, transfira a massa para um prato. Se a massa estiver muito mole, leve para a geladeira por 30 minutos até a massa ficar um pouco mais firme. Com a ajuda de uma colher ou com as mãos, faça bolinhos. Não faça muito grande, ok? Reserve.

dsc_0346

dsc_0354

Esquente o óleo e frite os bolinhos até eles ficarem dourados por fora. Depois de frito, seque-os com um papel toalha para retirar o excesso de óleo.

dsc_0356

Bon Appétit!

Bisous,

Mariana Muller

Write a comment